logo-xs-team-alternativa-fundo-branco

Guia Definitivo para Escolher o Tênis de Corrida Ideal

Revisão clínica: Carlos Alberto | Head Trainer | CREF-SC 001744-G
Como Escolher Tênis de Corrida Correto

Tênis é uma escolha completamente pessoal. O que serve para uma pessoa nem sempre vai bem para outra, pois cada pé e cada corpo tem características distintas. Existem tênis mais macios, tênis mais estáveis, pronados, supinados, neutros, dentre outros. A indústria do tênis de corrida está sempre lançando novas tecnologias, com opções de moldes, solados, espumas, tecidos e vários recursos. Mas, o principal ponto a ser considerado na hora de escolher o seu tênis de corrida é a sua percepção sobre o calçado, se lhe serviu bem, se o peso está legal, e se o pé está protegido e confortável. Conforto é a palavra-chave! Entre diversas marcas e modelos, saber escolher um tênis de corrida pode ser algo bem complicado para qualquer corredor.

Veja a seguir algumas características fundamentais na hora de escolher o melhor tênis de corrida.

Percepção do Contato com o Solo

Ter em mente que, durante a corrida, é fundamental o seu pé trabalhar para a realização de um movimento mais eficiente, que não seja lesivo e que não atrapalhe seu desempenho. Dependendo do tipo de tênis, você pode não perceber a ação do pé, fazendo com que seus músculos e tendões tenham uma ação de reação tardia para o movimento. É como se fosse uma “anestesia”: o seu pé toca no solo e você não sente o movimento (ou pelo menos não sente da forma que deveria sentir).

Maciez

A princípio, pode-se achar que maciez é algo bom, porque significa conforto.Até aí tudo bem, mas há um detalhe: maciez demais significa também instabilidade do pé, e diminuição de velocidade em uma prova curta. A sensação é igual a ficar o tempo todo pisando em uma plataforma irregular, o que faz sua musculatura trabalhar o tempo inteiro para equilibrar o corpo. Há também muitos casos de dores na região da canela associadas aos tênis muito macios e sem estabilidade. Portanto, a dica aqui é escolher um tênis confortável em maciez, porém observando se ela não é excessiva ao ponto de tirar a estabilidade do pé a cada passo. É o tipo de coisa que se avalia individualmente. Depende da percepção ao calçar e pisar com os tênis.

Dureza

Um tênis bem firme nem sempre é o melhor para correr. A firmeza do calçado vai atuar justamente de forma contrária ao tênis macio: proporcionando mais estabilidade e permitindo que você perceba melhor o impacto da passada. Em tese, não há problema algum nisso, quando se tem um corpo forte e uma forma de correr eficiente, que suportem bem o impacto de passadas mais firmes e sem muito amortecimento do tênis. Porém, quando a musculatura não está preparada e a técnica não é tão eficiente, o risco de se lesionar é grande com tênis muito rígidos. Logo, fica aqui uma pergunta para pensar: O que compensa mais? Fortalecer o corpo, cuidar da forma que você corre e ter mais liberdade para escolher seus tênis? Ou ficar dependendo de uma escolha “ideal” de Tênis para o resto da vida?

Atenção ao Drop

É chamado de “drop” a diferença de altura entre a parte da frente e a parte de trás da sola do tênis de corrida. O problema do drop maior começa na largura do solado. De maneira geral, os tênis que possuem maior drop costumam ser também modelos bastante macios, com sola larga. É interessante que se perceba o impacto da passada e, assim, treine uma boa resposta muscular. Mas o drop muito alto pode não ser tão interessante também por conta de outros fatores, até mais graves que a grossura da sola. Quanto maior o drop, mais o tendão calcâneo se encurta, jogando a tensão toda sobre o músculo da panturrilha. É a mesma coisa que acontece em um salto alto: o tendão simplesmente não trabalha da melhor forma e a força recai toda sobre a panturrilha. 

Só que para uma corrida eficiente, o tendão precisa trabalhar. De uma maneira geral, o drop do tênis pode dificultar o aproveitamento de cada passo, porque ele muda o ângulo do pé. Sem as “molas de impulso” dos pés, fica mais difícil impulsionar o corpo para a frente. Ou seja, você terá mais energia gasta, mais cansaço e menos eficiência mecânica. Portanto, quanto menor o drop, maior será a possibilidade de aproveitamento total do potencial elástico do seu corpo. Mas, novamente, é importante ressaltar: não adianta escolher um “drop zero” sem investir em fortalecimento e no movimento de corrida em si. E deve-se ter mais cuidado com drops muito exagerados.

Tipo de Pisada

É essencial conhecer o tipo de pisada: pronada (para dentro), supinada (para fora) ou neutra (mais reta). É interessante, sim, se saber o seu tipo de pisada, mas isso para se saber o que fazer em relação ao fortalecimento do seu corpo, e não só com relação ao tênis que se vai usar. Isso porque o suporte reforçado de um lado ou de outro (pronado ou supinado), não faz muita diferença quando você busca correr com uma técnica mais eficiente. Ou seja: tênis pronado ou supinado acaba sendo um tipo de “muleta” desnecessária, sendo que o essencial mesmo é fortalecer a musculatura estabilizadora dos pés. Portanto, cuide do seu fortalecimento e técnica, e deve-se optarpor tênis do tipo neutro.

Tênis de Corrida com Placa de Carbono

Em busca de melhorar o desempenho na corrida, muitos corredores estão adotando os tênis de corrida com placas de carbono, que estão se tornando cada vez mais populares. Desde 2018, os tênis com placas de carbono têm ganhado destaque na indústria esportiva, especialmente devido aos novos recordes estabelecidos em corridas e à publicidade massiva em torno desses produtos. A proposta desses tênis é melhorar a propulsão do corredor, aproveitando a força aplicada ao solo e retornando-a em energia. No entanto, é importante entender que a placa de carbono não é o único elemento relevante nessa equação. A espuma expansiva colocada no solado também desempenha um papel crucial ao fornecer elasticidade e amortecimento, trabalhando em conjunto com a placa de carbono para proporcionar a tão buscada “propulsão”. 

As pesquisas científicas têm sugerido que o uso desses tênis pode resultar em um aumento de 4% a 5% na velocidade dos corredores. No entanto, é essencial destacar que a eficácia desses tênis está diretamente relacionada à técnica de corrida de cada indivíduo. O retorno de energia fornecido pelos tênis só será útil se o corredor tiver uma técnica adequada, com o pé apoiado corretamente em relação ao seu centro de gravidade. Corredores com técnicas mais refinadas, especialmente os mais velozes, que tendem a manter o pé próximo ao centro de gravidade, podem se beneficiar mais desses tênis. 

Dicas para escolher o tipo ideal de tênis de corrida

  1. Teste várias marcas: Deve-se experimentar várias marcas, modelos e também tamanhos, porque a numeração varia muito. Considerar também o tipo de terreno onde se irá correr, pois um tênis de trilha tem o solado bastante diferente de um tênis de asfalto;
  2. Não se deixe levar pelo preço: Nem sempre o tênis mais caro é a melhor opção. O preço se torna relativo quando a sua percepção e sua preparação corporal e técnica forem o ponto principal, émuito importante, saber o tipo de prova que se quer correr;
  3. Atenção ao tamanho: Cuidado para não comprar tênis grande demais, a ponto de o pé ficar solto, e nem pequeno demais, a ponto dos dedos se apertarem na frente. É bom deixar uma folga de até 0,5cm, quando o tênis é experimentado na primeira parte do dia, quando o pé não está inchado. Se experimentar o tênis, à noite, quando o pé está mais inchado, deixe justo (nem folgado e nem apertado);
  4. Quanto menos peso, mais a sua corrida flui: Prefira os tênis mais leves, levando em consideração também a estabilidade que se mencionou mais acima (nem macio e nem duro demais);
  5. Atenção às costuras dos tênis: elas podem gerar atrito e causar bolhas. Deve-se minimizar isso com o uso de boas meias específicas para corrida;
  6. Tenha mais de um tênis: É importante deixar o um tênis descansar pelo menos de 24 a 48 horas após o uso e, assim, recuperar-se da pressão exercida sobre o solado. Pode parecer um gasto extra, mas significa o contrário: preserva mais o tênis e evita que ele perca sua eficiência;
  7. Prefira experimentar tênis no final do dia: com os pés mais inchados. Assim não corre o risco de errar a numeração;
  8. Antes de colocar nos pés, teste a flexibilidade do tênis: Assim se terá uma boa ideia do conforto e maciez/rigidez do mesmo. Quanto mais liberdade de movimento o tênis der para os pés, melhor;
  9. A durabilidade do tênis vai variar de acordo com o uso e a conservação: Lavar à mão, não deixar de molho, evitar sabão que resseque a entressola, secar na posição normal e à sombra são bons cuidados para conservá-los. Não se prende tanto à quilometragem do tênis, mas sim ao aspecto da estrutura, em especial da sola. Existem tênis que duram só 300 km e outros que duram até 1000 km ou mais;
  10. Encontrou o seu “par perfeito”? Compre logo mais de um par: Faça estoque, se puder, pois os fabricantes estão a todo tempo redesenhando os modelos e nem sempre nos adaptamos à nova edição. Pior ainda quando aquele tênis querido sai de linha.

Escolhendo o tênis ideal para cada distância

Vejas algumas marcas e modelos de tênis de corrida lançados em 2023 e 2024, por distância de provas de corrida:

Provas 5K

Asics Novablast 4

Asics Novablast 4

Asics Meta Speed Edge + 

Asics Meta Speed Edge + 

Nike vomero 17

Nike vomero 17

Nike Invincible 3

Nike Invincible 3

Nike Streakfly

Nike Streakfly

Adidas Supernova Rise

Adidas Supernova Rise

Adidas Adizero Takumi Sen 10 

Adidas Adizero Takumi Sen 10

New Balance 1080 v13

New Balance 1080 v13

Puma Magnity 2

Puma Magnity 2

Saucony Rise 17 

Saucony Rise 17 

Provas 10K a 42K

Asics Meta Speed Sky + 

Asics Meta Speed Sky + 

Nike Vaporfly 3

Nike Vaporfly 3

Nike Alphafly Next 3

Nike Alphafly Next 3

Adidas Adizero Adios Pro 3

Adidas Adizero Adios Pro 3

Adidas Adizero Adios Pro Evo 1

Adidas Adizero Adios Pro Evo 1

Puma Fast R-2 

Puma Fast R-2 

Saucony Triumph 21 

Saucony Triumph 21 

Saucony Endorphin Elite

Saucony Endorphin Elite

Conclusão 

Experimente diferentes modelos de tênis e verifique se eles se ajustam bem aos seus pés. O tênis deve ser confortável, com espaço suficiente para os dedos se movimentarem livremente, mas sem ficar largo demais. Considere a distância de treino de corrida e/ou prova, que você está fazendo. Lembre-se de considerar o tamanho e a largura dos seus pés para encontrar o melhor ajuste possível.

Sua melhor versão começa aqui!

Alcance seus objetivos! Agende uma consulta com nossos Nutricionistas, Coachs Fitness e Nutrólogos.

Atendimento tanto online quanto presencial!

Sem nome (200 x 150 px) (6)

Mais sobre Treino: Corrida de Rua

Mais sobre Treino: Equipamentos e Acessórios

Guia Definitivo para Escolher o Tênis de Corrida Ideal

Atualizado em 27 de janeiro de 2024

Calendário de Corrida Ceará 2024: Todos os Eventos

Atualizado em 13 de fevereiro de 2024

Corrida de Rua: Os Benefícios para a Saúde Física e Mental

Atualizado em 17 de fevereiro de 2024

Exercícios de Força para Corrida

Atualizado em 5 de março de 2024

Guia Definitivo para Escolher o Tênis de Corrida Ideal

Atualizado em 27 de janeiro de 2024

Como Escolher os Equipamentos e Acessórios Ideais Para o Treino

Atualizado em 21 de fevereiro de 2024

× Como posso te ajudar?